segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Micose de Pele

Micose de Pele
Chamada popularmente de tinha, é uma infecção da pele causada por fungos, organismos microscópicos que são semelhantes ao mofo e ao bolor.

Embora a micose possa afetar quase qualquer parte do corpo, da cabeça aos pés, os lugares que não tomam sol e úmidos favorecem seu crescimento, como a pele na área da virilha, os espaços entre os dedos dos pés e as dobras de pele profundas nas pessoas obesas. As pessoas podem pegar micose de vários modos diferentes, incluindo:

Contato pele-a-pele direto com uma pessoa contaminada
Brincar com, ou acariciar, um bicho de estimação contaminado
Usar o que uma pessoa contaminada vestiu ou calçou, ou ainda, usar artigos pessoais como pentes, escovas ou toalhas
Compartilhar os brinquedos de uma criança contaminada, especialmente bichinhos de pelúcia
Tocar uma superfície contaminada - Algumas superfícies de alto risco incluem o piso dos banheiros, chuveiros e vestiários; recinto de saunas; equipamentos de ginástica; bordas de piscinas, especialmente em escolas ou piscinas públicas. Em geral, qualquer superfície que é usada por muitas pessoas diferentes pode ter fungos, especialmente se a superfície está também molhada ou úmida. Mesmo tapetes e sofás contaminados podem espalhar a infecção.

Dependendo do local específico, a micose pode ser conhecida por um nome mais comum, como o pé de atleta. Os vários tipos de micose incluem:

Micose do couro cabeludo - Esta infecção, também conhecida como tinea capitis, caracteriza-se por áreas de perda de cabelo no couro cabeludo. É especialmente comum entre crianças entre 3 e 9 anos de idade, particularmente crianças que vivem em condições de superlotação em áreas urbanas. A disseminação da micose no couro cabeludo através de pentes, escovas, chapéus e travesseiros contaminados, pode acontecer como epidemias em escolas, asilos e creches.
Micose da Barba - (Tinea barbae) - Esta infecção fúngica afeta áreas da barba (da face e do pescoço) em homens adultos, principalmente da raça negra.
Micose do corpo - Também conhecida como tinea corporis, envolve a pele sem cabelos da face, tronco, braços ou pernas. De todos os tipos de micose, a tinea corporis é o que freqüentemente produz as clássicas manchas em forma de anel com bordas que parecem lombrigas. A tinha do corpo aparece em pessoas de todas as idades e raças, e as mulheres são tão freqüentemente afetadas quanto os homens.
Tinha da virilha - Esta infecção, também conhecida como tinea cruris, tipicamente causa manchas pruriginosas (que causam coceira), descamativas e vermelhas da pele na área da virilha. Afeta freqüentemente adolescentes e homens adultos, especialmente aqueles que estão obesos, ou que usam roupa íntima apertada. É o tipo mais comum de tinea.
O pé de atleta (Micose dos pés) — O pé de Atleta, também conhecido como tinea pedis ou simplesmente frieira, é a segunda forma mais comum de tinha. Em alguns indivíduos, o fungo ataca não só a pele dos pés mas também as unhas dos dedos do pé (veja
Micose das unhas dos pés). O pé de atleta é freqüentemente adquirido enquanto se caminha descalço em pisos contaminados, especialmente em ginásios e vestiários.

Os médicos calculam que pelo menos 20 por cento das pessoas desenvolverão uma micose em algum momento de suas vidas. Pessoas com um risco de infecção de pele por fungo mais alto que a média incluem aquelas pessoas que vivem em climas quentes e úmidos; os atletas, especialmente os nadadores; as crianças que freqüentam creches; as pessoas que trabalham com animais; as pessoas obesas com dobras de pele profundas e úmidas; e qualquer pessoa cujas defesas imunes estejam debilitadas por doença (HIV, transplante de órgão, alguns cânceres) ou através de medicamentos.

Quadro Clínico

Os sintomas das micoses variam, dependendo do local da infecção:

Micose do couro cabeludo – Os sintomas podem incluir uma descamação difusa e pruriginosa (que coça) do couro cabeludo que se assemelha à caspa; áreas de perda de cabelo que coçam e descamam, de forma arredondada; micose em pontos-pretos na qual tocos de cabelos quebrados formam um padrão pontilhado no couro cabeludo; ou ainda o Kérion, uma mancha nodular grosseira de pele inflamada que pode drenar pus.
Tinha da barba – Os sintomas incluem freqüentemente o Kérion ou uma área de pele áspera. As áreas com barba na face e pescoço são afetadas.
Micose do corpo - Esta infecção produz manchas vermelhas que coçam e descamam, de forma arredondada, com uma borda elevada. As manchas isoladas normalmente são menores que 5 centímetros de diâmetro, e podem acontecer isoladamente ou em grupos de três ou quatro.
Tinha cruris - As manchas vermelhas causam coceira, descamam ou podem queimar. Estas manchas normalmente acontecem na área da virilha e na parte superior da coxa, mas não no pênis ou no escroto.

O pé de atleta - O pé de atleta produz áreas de vermelhidão, que descamam ou racham a pele dos pés, especialmente entre os dedos. A pele afetada pode coçar ou pode queimar, e os pés podem ter um odor forte.

Diagnóstico

Se você tiver sintomas de pé de atleta, micose do corpo ou tinha cruris, você pode freqüentemente fazer um auto-diagnóstico. Comece a se perguntar se você tem risco de contrair estas infecções. Por exemplo, você tem um estilo de vida atlético que habitualmente se expõe a piscinas, ginásios, vestiários e outros lugares onde os fungos se desenvolvem? Você vive ou trabalha em condições de superlotação? Você compartilha suas roupas, sapatos, toalhas ou artigos de cuidado pessoal com outras pessoas? Você se expôs recentemente a uma pessoa ou animal que está tendo perda de cabelo em áreas isoladas ou tem áreas de pele vermelha e descamada? Se você respondeu sim a quaisquer destas perguntas, então você provavelmente tem tinea.

Por outro lado, se seus sintomas envolvem o couro cabeludo ou a barba, você não deve tentar diagnosticar e tratar o problema sozinho. Você deve ser visto por um (a) dermatologista. Ele(a) irá revisar seus sintomas e fatores de risco, e então examinará sua pele. Em muitos casos, a micose pode ser diagnosticada baseada em sua história, sintomas e nos achados na pele. Porém, às vezes seu médico pode precisar raspar suavemente uma área da pele para pesquisar os fungos sob um microscópio. Alguns cabelos afetados podem ser examinados também. Se necessário, uma amostra minúscula da pele ou do cabelo podem ser enviadas para cultura no laboratório para isolar e identificar o tipo particular de fungo que está causando a infecção.

Prevenção

Para ajudar a prevenir a tinha, tente as seguintes sugestões:

Evite compartilhar qualquer roupa, sapato, toalha ou artigo de cuidado pessoal (escovas de cabelo, pentes, escova de maquiagem) de outra pessoa.
Se seu filho for para festas e acampamentos em que vá dormir no local, forneça a ele o saco de dormir, o travesseiro e uma manta de casa.
Tome banho regularmente e depois seque sua pele por completo. Especialmente tenha o cuidado de secar a área entre os dedos dos pés e debaixo de seus seios.
Use meias limpas e roupas íntimas diariamente. Quando possível, escolha meias e roupas íntimas de algodão hidrófilo no lugar de tecidos sintéticos. No ginásio, mantenha um par extra de meias em sua sacola para substituir as meias suadas depois de um treino.
Use sandálias de dedo, sapatos de chuva ou outro calçado para se proteger quando você caminhar por vestiários, banheiros ou bordas das piscinas.
Se você tem um bicho de estimação ou cria animais que desenvolvem áreas de perda de pelo ou manchas descamativas, leve o animal a um veterinário para uma consulta.

Tratamento

Se você tem tinha cruris (micose na virilha), pé de atleta ou micose do corpo, seu médico irá prescrever um antifúngico em creme, loção ou pó. Alguns dos medicamentos disponíveis incluem a terbinafina (Lamisil ®), o tolnaftate, o miconazol (Daktarin ®), o clotrimazol (Miclonazol ®) e o ácido undecilênico. Siga as orientações cuidadosas de seu médico quando você aplicar o medicamento. Se seus sintomas não melhoram significativamente depois que você usou o remédio durante aproximadamente duas semanas, procure o médico novamente. Ele poderá substituir por outro antifúngico que resolverá o problema. Para as infecções extremamente resistentes, o medicamento antifúngico pode ser tomado por boca ao invés de aplicado à pele.

Se você tem micose do couro cabeludo ou na barba, seu médico pode o tratar com um medicamento antifúngico oral, como o Itraconazol (Sporanox ®) ou a Griseofulvina (Sporostatin ® e outras marcas). Além disso, você terá que aplicar cremes antifúngicos no couro cabeludo. O tratamento completo pode levar até dois meses.


Qual médico procurar?

Marque um horário com um (a) dermatologista se você tiver sintomas de micose que envolvam o couro cabeludo, o corpo, a virilha ou a barba.

Se seu sistema imune está debilitado por alguma doença ou medicamento, contate seu médico prontamente sempre que você desenvolver qualquer sintoma de pele incomum. Em particular, pessoas com diabetes devem ter seus sintomas de pele, especialmente nos pés, vistos o mais cedo possível.

Prognóstico

Embora o tratamento possa levar várias semanas, o medicamento antifúngico quase sempre cura as infecções pelos fungos. Os cabelos e os pelos eventualmente irão crescer, e as cicatrizes são raras.

Lembre-se, o ser humano não desenvolve imunidade às micoses. Como é possível pegar o fungo novamente, siga as sugestões esboçadas na seção de Prevenção acima para evitar o retorno.

2 comentários:

  1. Ow adorei o Blog eu tava procurando sobre a Micose e o Fogo Selvagem!!!!!!!!!!!

    VLWWWWW!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Cecela,sou eu a Luiza sua amiga do COC.Vcs vão falar sobre isso tudo??Vai ficar um trabalho mto bonito, mas ñ é mttaaaaaaaaaaaa coisa pra vcs estudarem ñ?? Meu grupo por enquanto é só achar um psicólogo e a Uniube e mais algumas informações. Parabéns!!!!

    ResponderExcluir